Notícias

Cuidados com os cabelos durante a gestação.

Data publicação 12/09/2018

Por conta da ação do hormônio progesterona, que estimula as glândulas sebáceas, o período gestacional costuma causar efeitos imprevisíveis nos cabelos. Para se ter uma ideia, os fios oleosos podem se tornar quebradiços, enquanto os secos ganham oleosidade. As madeixas mais lisas também podem se tornar mais onduladas, e os crespos perdem um pouco do aspecto cacheado. Além disso, alterações no volume, crescimento e até mesmo na queda são comuns. Entretanto, em geral estas alterações só se mantêm até o terceiro ou quarto mês, e, no máximo até o nascimento do bebê, os cabelos devem voltar ao que eram antes. Segundo especialistas, as mulheres devem se preparar para um aumento na queda dos fios, comum logo após o parto e que também persiste por cerca de três meses, e, apesar deste ser um processo natural, a ingestão de mais proteínas e vitaminas é essencial. O que é permitido? Não há nenhuma restrição dos médicos obstetras em relação à hidratação, por isso, invista no método caso os fios se mostrem ressecados. Para os oleosos, a dica é lavá-los diariamente com produtos específicos para o combate à oleosidade. Outra recomendação é escovar os cabelos com menos frequência para não os deixar mais pesados ou mesmo fragilizados. O que deve ficar de fora? Não existem testes científicos que comprovem os malefícios da amônia, usada em muitas tinturas, à saúde do bebê, contudo, é fundamental evitar tratamentos que utilizem produtos químicos com esta substância durante a gestação. Segundo especialistas, a solução é apostar em métodos mais naturais de colorização dos fios, ou mesmo deixar para pintar os cabelos apenas após o primeiro trimestre da gravidez. Em caso de dúvidas, consulte o médico responsável!