Notícias

Qual a relação entre acne e anticoncepcional?

Data publicação 23/11/2018

Muitas pessoas acham que o aparecimento de acne se restringe à adolescência. Mas não é bem verdade, pois, muitos fatores já na vida adulta podem causar espinhas e cravos.

Muitos desses fatores estão diretamente ligados à problemas hormonais, por isso, os anticoncepcionais guardam relação com o aparecimento ou não da acne.

Sendo assim, o artigo de hoje vem trazer mais informações sobre a associação dos anticoncepcionais e a acne.

Problemas hormonais

O aparecimento de espinhas reflete as condições hormonais nas mulheres, pois, é por causa da excessiva produção de sebo que elas surgem. E a produção de sebo está intimamente ligada aos hormônios masculinos, também chamados andrógenos, como a testosterona.

Quando há testosterona em excesso no organismo da mulher, ela acaba por descontrolar a produção das glândulas sebáceas, fazendo com que os poros fiquem obstruídos, e gerando as inflamações — espinhas.

Estresse e ansiedade também podem estimular o surgimento dessas inflamações, porque estimulam a produção do cortisol, e este, por sua vez, estimula a produção dos hormônios andrógenos.

O uso de anticoncepcionais

Alguns desses medicamentos, por serem tratamentos hormonais, ajudam a regular a testosterona e outros hormônios masculinos. Anticoncepcionais que contenham progesterona e estrogênio são os que têm mais controle sobre esses hormônios, diminuindo, assim a produção de sebo, e consequentemente, as espinhas.

As pílulas também ajudam a reduzir a inflamação, pois, atuam no combate à proliferação de bactérias que causam a acne.

Sendo assim, elas são bastante indicadas pelos médicos tanto em casos mais simples quanto nos mais graves de acne, devendo o profissional decidir sobre o medicamento mais aconselhado em cada caso.

Gostou do nosso artigo? Então compartilhe e comente suas dúvidas e sugestões. Sua opinião é muito importante para melhorarmos nosso conteúdo.